OCUPA BRASÍLIA

Dezenas de entidades de servidores públicos e do movimento estudantil se reuniram em Brasília nesta terça-feira. O OcupaBrasília convocado pelas entidades nacionais, entre as quais, a FASUBRA, foi uma resposta ao bloqueio de orçamento das Instituições Federais de Ensino e à proposta de cobrança de mensalidade nas IFE. Por enquanto, a CCJC suspendeu a tramitação do projeto de cobrança de mensalidade.
Na Audiência Pública na Câmara dos Deputados, os representantes do Sind-UFLA pediram ao Dep. Federal Reginaldo Lopes, para que ao fazer uso da palavra, recordasse a necessidade de recomposição salarial dos técnicos administrativos em educação. Reginaldo atendeu à solicitação e manifestou que não há criatividade administrativa que possa driblar a falta de recursos para a manutenção das IFE, reforçando a urgência de recomposição do orçamento do MEC.
Após a Audiência Pública, os manifestantes seguiram pela Esplanada dos Ministérios, ocupando parte do Eixo Monumental.
Como primeira caravana na Pandemia, a avaliação é positiva na perspectiva de que, apesar da crise econômica, da ausência de liberação sindical e da falta de condições sanitárias, muitas entidades conseguiram participar presencialmente do evento.
Notícias Relacionadas

Disponível em <https://sindufla.org.br/2022/06/13/ocupa-brasilia-e-nesta-terca14-06-ato-contra-os-cortes-e-em-defesa-da-educacao/> Acesso: 28/06/2022 às 16:06