Sind-UFLA se posiciona contra o Ensino Remoto Emergencial e Nova Estrutura da UFLA

Em 14 de maio, data anterior à realização da reunião do Conselho Universitário que decidiria sobre o Ensino Remoto Emergencial (ERE) e sobre a nova estrutura da UFLA, a direção encaminhou, a todos os conselheiros superiores, nota de posicionamento manifestando-se contrária à adoção do ERE, conforme deliberação da Assembleia Virtual. Também conforme a Assembleia, o documento solicitava que a decisão sobre a nova estrutura organizacional fosse adiada, reivindicando a criação de uma comissão paritária de técnico-administrativos em educação, docentes, estudantes e gestão, objetivando discutir a proposta de reorganização, com prazo para conclusão de de 45 dias após o retorno das atividades presenciais.

É preciso participação de todos na construção da nova Universidade

O Sindicato propôs que houvesse amplo diálogo sobre a proposta, esgotando o tema em suas várias interfaces, para que a nova estrutura organizacional possibilite que a Comunidade Universitária se una na perspectiva de transformar a UFLA em uma instituição em que, de fato, se consolide valores de participação e democracia.

Há consenso da necessidade de aperfeiçoamento da forma como a Universidade se organiza, no entanto, é preciso amplo debate, dialogo e transparência sobre o tema. Há dúvidas que afligem parte da Comunidade Universitária, especialmente relacionadas aos técnico-administrativos, que trazem indagações diversas.

O cenário imposto pela pandemia do novo coronavírus inviabiliza, neste momento, o debate acerca da reestruturação da Universidade. O isolamento social deve ser seguido irrestritamente, e as instituições universitárias, que produzem ciência e tecnologia, devem concentrar seus esforços na busca por estratégias que ajudem a superar a crise, em todos os seus aspectos, seja de saúde, social, político ou econômico.

O papel dos TAE na democracia universitária

O trabalhador técnico administrativo em educação constrói a Universidade e a integra, tal como os demais membros da Comunidade Universitária, assim como seus esforços também estão presentes na construção do ensino, pesquisa e meios de difusão do conhecimento científico. Portanto, a presença paritária de membros dessa categoria nos espaços de decisões é imprescindível, a fim de que se sintam de fato representados nas decisões emanadas desses espaços.

Dessa forma, o Sind-UFLA é contrário a quaisquer decisões tomadas sem a participação paritária das diferentes representações da comunidade, e está atento às solicitações dos TAE para a resolução de conflitos e a defesa de seus interesses. O Sindicato está à disposição de todos os servidores que identificarem eventuais irregularidades nas atribuições designadas a eles em virtude da implementação da nova estrutura para a mediação e resolução da demanda.

Free Download WordPress Themes
Download Nulled WordPress Themes
Premium WordPress Themes Download
Download Premium WordPress Themes Free
download udemy paid course for free

Disponível em <https://sindufla.org.br/2021/10/18/curso-treina-mulheres-a-ingressar-na-politica/> Acesso: 21/10/2021 às 14:25